Logo_Capelli_Divine-branca-1920-2

Queda de Cabelo: Quais São os Tipos de Alopecia e Como Tratar?

Utilizado para descrever quando existe maior perda do que nascimento de fios, alopecia é o termo médico para quedas de cabelo. Muitas pessoas pensam que esse problema só começa a surgir conforme a velhice, porém ele pode aparecer em qualquer idade. A alopecia começa a agir no couro cabeludo, e em alguns casos pode acabar afetando as sobrancelhas e barba. 

Existem algumas categorias de quedas de cabelo que são mais comuns, como: 

  •  Alopecia androgenética, mais conhecida como calvície feminina ou masculina, resultado de uma anomalia genética, infelizmente, sem cura;  
  • Alopecia areata, uma doença auto imune que se transforma em perdas irregulares dos fios; 
  • Alopecia barbae é comum em homens e ataca a barba, causando falhas em vários pontos da mesma, resultado de stress físico ou psicológico. 
  • Eflúvio telógeno é a queda excessiva de cabelos causadas pelo esgotamento, ou depressão, e causa até três vezes mais o caimento de fios que o normal. 
  • Alopecia por tração é causada por penteados que puxam o cabelo para trás com força e assim promovem a remoção das raízes dos fios do couro cabeludo. 

Outras categorias de quedas de cabelo ocorrem por tratamentos médicos, como quimioterapia, hormônios da gravidez, ou anomalias genéticas, apesar de serem casos mais raros.

Em média, perdemos entre 50 e 100 fios de cabelo todos os dias (dependendo do nosso sexo, idade e condições de saúde subjacentes), portanto, ver o cabelo cair ao escovar ou lavar o cabelo pode não ser motivo de preocupação. A maioria desses fios voltará ao ciclo normal de crescimento do cabelo.

alopecia

Quando o número de fios perdidos torna-se maior do que o número de fios novos, pode ocorrer desbaste e, eventualmente, calvície. Claro, você não vai contar quantos fios de cabelo você perdeu em um único dia, portanto, saber quais são os diferentes tipos de alopecia e quais são alguns de seus sinais pode ajudá-lo a entender a queda de cabelo.

Existem mais de 100 tipos diferentes de alopecia, mas é importante lembrar que a maioria das de queda de cabelo podem ser tratadas. Vamos dar uma olhada em algumas das formas mais comuns que afetam a queda de cabelo em homens e mulheres.

Eflúvio telógeno

O cabelo cresce em diferentes fases, conhecidas como anágena, catágena e telógena. Anágena é a fase de crescimento, enquanto a fase catágena sinaliza o fim do período ativo de crescimento. 

Finalmente, na fase telógena, o cabelo velho descansa enquanto um novo cresce em seu lugar, e o cabelo velho consequentemente cai. Normalmente, a qualquer momento, 90% do seu cabelo está na fase anágena e apenas cerca de 10% está na fase telógena, mas no eflúvio telógeno, isso sobe para 30% do seu cabelo ou mais, o que significa maior queda. 

Leia mais:  Hidratação Caseira para Cabelo Cacheado: 10 receitas

O eflúvio telógeno geralmente ocorre devido a uma perturbação do ciclo regular do cabelo. Isso pode ser provocado por muitas coisas, como doenças, dieta inadequada, estresse, certos medicamentos ou traumas. A perda de cabelo normalmente ocorre cerca de 3-4 meses após o evento estressante. Quando o ciclo do cabelo volta ao normal, o cabelo geralmente começa a crescer novamente. 

Mulheres com eflúvio telógeno mais comumente visitam seu dermatologista para verificar o motivo de sua queda de cabelo, mas isso não significa que os homens também não tenham. O eflúvio telógeno pode afetar todas as faixas etárias e ocorre igualmente em ambos os sexos. Aqueles com eflúvio telógeno geralmente percebem que estão perdendo cabelo com mais frequência, por exemplo, ao escovar, ou ao ver um aumento de pelos no travesseiro ao acordar pela manhã. 

O que é alopecia e que tipos existem

Alopecia androgênica 

Este tipo de alopecia é frequentemente referido como queda de cabelo de padrão masculino/ feminino. Afeta cerca de 50 milhões de homens e 30 milhões de mulheres todos os anos. A alopecia androgênica é considerada uma combinação de causas genéticas e hormonais.

Alopecia androgenética em homens

Nos homens, o cabelo normalmente fica mais fino em um padrão em forma de ‘m’, primeiro caindo nas têmporas e no topo da cabeça, uma linha fina recuando. Em alguns homens, a linha do cabelo continua a diminuir até que a maior parte ou todo o cabelo desapareça. 

Essa perda pode começar já na puberdade, embora seja mais comum na idade adulta. Aos 50 anos, estima-se que 30-50% dos homens terão desenvolvido alopecia androgenética, aumentando para mais de 80% aos 70 anos. 

Alopecia androgênica em mulheres

Esse tipo de queda de cabelo pode ocorrer em mulheres a qualquer momento após o início da puberdade, embora geralmente comece a se manifestar nos anos reprodutivos da mulher. A perda de cabelo devido à alopecia androgênica difere da calvície de padrão masculino porque geralmente não leva à perda de cabelo completa.

O cabelo fica mais fino (mais esparso) em toda a cabeça, especialmente na parte superior e frontal do couro cabeludo, embora a linha do cabelo frontal raramente seja afetada.

Essa mudança na densidade do cabelo nem sempre é fácil de detectar, pois pode parecer normal no início. No entanto, você pode notar que seu cabelo não cresce tanto quanto antes ou que seu rabo de cavalo não é tão grosso quanto antes, quando prendia o cabelo.  

Alopecia areata

A alopecia areata é uma doença que faz com que os cabelos caiam em mechas, seja na cabeça ou no corpo, o que tem um impacto considerável na qualidade de vida das pessoas. É uma doença auto-imune, na qual o sistema imunológico do corpo ataca inadequadamente os folículos capilares.

alopecia

Essa reação auto-imune causa perda de cabelo, embora não esteja claro por que isso acontece. Este tipo de alopecia afeta ambos os sexos em todas as faixas etárias e etnias. 

Leia mais:  Projeto Along Hair Funciona mesmo? Vale a pena? É confiável?

A perda de cabelo na alopecia areata geralmente começa com pequenas manchas calvas no couro cabeludo, que costumam ser arredondadas e lisas. Essa perda de cabelo irregular pode continuar e, em alguns casos, pode resultar em perda de cabelo completa (alopecia totalis), embora isso seja incomum. 

Na alopecia areata, a queda de cabelo nem sempre é permanente. Como os folículos capilares não são destruídos, o cabelo pode crescer de novo, geralmente por um período de meses ou mais. Embora a alopecia areata não possa ser curada, o tratamento pode ajudar o cabelo a crescer mais rapidamente.

Formas menos comuns de alopecia

Alopecia com cicatrizes:

Também conhecida como alopecia cicatricial, a alopecia cicatricial se refere a um grupo de doenças que destroem os folículos capilares. Os folículos são então substituídos por tecido cicatricial, de modo que o cabelo não pode crescer novamente. Embora pareça que esse tipo de alopecia deixa cicatrizes na pele, a inflamação geralmente ocorre no folículo piloso, abaixo da superfície da pele. A alopecia cicatricial é permanente, pois o folículo piloso não pode crescer novamente.

Alopecia por tração 

Esse tipo de queda de cabelo ocorre com mais frequência em mulheres e, às vezes, em crianças, pois a alopecia por tração é geralmente experimentada devido a puxões prolongados e repetitivos da haste do cabelo. Certos estilos de cabelo podem criar tensão, como rabos de cavalo apertados, penteados com coque (como as de bailarinas), extensões de cabelo e grampos de cabelo, que podem ser usados ​​para prender bonés. 

Por sua vez, isso pode destruir os folículos pilosos, exatamente como na cicatriz da alopecia. Portanto, cabelo novo não pode crescer e manchas calvas se formam no couro cabeludo. Este tipo de queda de cabelo normalmente ocorre na parte frontal do couro cabeludo ou nas laterais (couro cabeludo temporal).

Existem diversas formas de tratamento disponíveis atualmente, porém para descobrir qual é o ideal, deve-se primeiro consultar um dermatologista para receber o diagnóstico da categoria de alopecia que a pessoa dispõe.

A recuperação pode ocorrer através de shampoos especializados, medicamentos orais ou tópicos, procedimentos a base de laser ou luzes de led, microagulhamentos com injeção de vitaminas, intradermoterapia, entre outros. Manter uma alimentação e hábitos saudáveis também ajuda bastante na saúde do couro cabeludo, assim como um cuidado especial com o bem-estar psicológico, principalmente em épocas como a pandemia. 

Na Capelli Divine possuímos várias técnicas de terapias capilares fundamentais para o retardamento da queda e recuperação dos fios fragilizados, realizadas por profissionais extremamente qualificados para devolver a beleza dos cabelos e a auto estima para quem sofre deste problema.

Compartilhe
Call Now Button
WhatsApp
💬 Precisa de Ajuda?
Capelli Divine
Olá 👋
Podemos te Ajudar?